Testes de Velocidade

Para fazer os testes de velocidade em todas as VPNs, nós seguimos algumas regras. O objetivo dessas regras é para que possamos dar avaliações justas para os nossos leitores.

1. A localização do servidor que escolhemos foi sempre Amsterdão, na Holanda. Não seria justo testar um serviço em um país e testar outro serviço em países diferentes só porque é mais rápido. Dessa forma, todas as VPNs são tratadas com da mesma forma, a distância a que os seus servidores estão de nós é a mesma para todas. A Holanda foi a localização escolhida porque é considerado um país bastante tolerável com torrents e, devido a essa razão, muitas VPNs têm vários servidores otimizados para P2P nesse país.

2. O protocolo que usámos para fazer esses testes foi sempre OpenVPN. Como refirimos antes, é o protocolo mais seguro, o único que consideramos inquebrável. Outros protocolos (como L2TP) podem ser um pouco mais rápidos, mas não vale a pena sacrificar a segurança por uma diferença de velocidade que quase não é visível.

3. O website usado para fazer os testes de velocidade foi beta.speedtest.com, que pertence a Ookla. Eles também foram os criadores de speedtest.net, que é muito popular, mas não é muito confiável porque usa o Adobe Flash para fazer os testes. Finalmente evoluíram e estão testando a sua versão HTML5, que funciona muito bem.

4. A respeito dos testes de torrents, o cliente BitTorrent usado foi o qBitTorrent, que é o nosso cliente favorito. Porquê? Várias razões, é muito leve, consome poucos recursos, é completamente open source (código aberto), tem todas as opções principais e não tem propagandas.

5. Os arquivos torrent usados para esses testes foram baixados de bt.etree.org, que é uma comunidade que partilha concertos ao vivo de artistas que permitem que o seu trabalho seja partilhado.

E baixamos exatamente os mesmos arquivos com todos os VPNs, para que tivéssemos um número aproximado de Seeders e Peers para cada teste.