O Que É Uma VPN?

Se você está preocupado com o cancelamento da sua Internet pelo seu provedor após a baixar um torrent, ou se precisa acessar sites com restrição geográfica, uma VPN pode fornecer uma solução segura e eficaz.

Uma Rede Privada Virtual (VPN) estabelece uma conexão segura entre computadores ou servidores. Na maioria dos casos, os usuários usam uma VPN para permanecer anônimos na Internet.

Não importa como você a usa, você deve perder uns minutoe e entender como uma VPN funciona. Aqui está o que você deve saber sobre VPNs.

O que uma VPN faz?

Uma VPN conecta dois computadores ou servidores por meio de um túnel de dados seguro. Para o usuário típico, isso significa conectar um computador ou dispositivo móvel em sua rede local a um servidor gerenciado por um provedor de VPN. Sem uma VPN, o tráfego da Internet é visível para todos, incluindo os sites que você visita e o seu Provedor de Serviços de Internet. Com uma VPN, o tráfego passa pelo servidor seguro.

Quando você digita uma URL em seu navegador, a solicitação passa pela conexão segura com o servidor, que então se conecta ao site que você deseja visitar.

Explicação de como uma VPN funciona

Como o seu IP está mascarado, qualquer pessoa que monitore o tráfego do site vê o endereço IP do servidor VPN, e não o seu . O mesmo acontece com o seu provedor de Internet, ele só podem ver que você visitou o endereço IP do servidor VPN.

Ao mascarar seu IP, você pode navegar na Internet anonimamente. A partir desse momento, você pode usar a Internet sem o seu provedor rastrear todos os sites que visita.

Além de alterar o seu endereço IP, uma VPN também oferece segurança aumentada. Os provedores de VPN usam criptografia para a comunicação entre o seu computador e o servidor VPN. Todo o tráfego é encriptado, permitindo que os usuários se conectem a redes privadas. Ironicamente, isso é possível até mesmo através de redes públicas, como os hotspots WiFi em cafeterias e restaurantes.

Principais usos de uma VPN

Não muito tempo atrás, os principais consumidores de serviços VPN eram empresas. O objetivo era criar conexões seguras entre redes de negócios, a fim de proteger os seus dados. E isso ainda acontece, a maioria das empresas depende de VPNs para criptografar as suas comunicações. Mas, ao longo dos anos, os fornecedores de VPN começaram a comercializar os seus serviços para o público.

Redes Privadas Virtuais tornaram-se mais do que uma ferramenta para acesso seguro a uma rede privada. Atualmente, os usos mais comuns de uma VPN incluem:

1. Acessar conteúdo restrito geograficamente

Alguns países impedem os cidadãos de acessar determinados sites. Por exemplo, a China bloqueia sites como o YouTube.

Alguns sites também usam suas próprias restrições geográficas. A Netflix usa a localização geográfica dos usuários para fornecer diferentes seriados e filmes. Alguns shows só estão disponíveis no Netflix quando você está no país certo.

Os provedores de VPN gerenciam servidores localizados em todo o mundo , permitindo que você se conecte a um servidor em um país diferente. Muitos provedores de VPN permitem que você selecione o país, dando a você uma maneira de acessar sites e conteúdo com restrição geográfica.

2. Baixar arquivos Torrent

Os mesmos protocolos que ajudam a navegar na Internet anonimamente também permitem o uso de torrents. Muitos usuários usam serviços VPN para se conectarem a redes peer-to-peer (P2P), como as redes usadas pelos clientes torrent.

Os semeadores e pares na rede P2P só veem o endereço IP e o país do servidor VPN. A VPN também oculta a conexão P2P do seu provedor, porque o seu computador acessa essa rede através da VPN.

3. Esconder a sua atividade de provedores e outras entidades

Essa é a razão por que a VPN foi criada, para evitar que alguém monitore você e descubra o que você faz on-line. Graças à criptografia, tudo o que está relacionado com a sua navegação ou downloads está mascarado contra quem está tentando espionar você. Só você sabe acerca da sua própria atividade.

4. Acessar remotamente uma rede local

Você também pode acessar a sua rede doméstica enquanto estiver viajando, fora de casa ou no trabalho. Você pode compartilhar arquivos e jogar como se estivesse conectado à sua rede Wi-Fi em casa.

Usar uma VPN é seguro?

Usar uma VPN pode oferecer um método seguro para navegar na web, torrents, comunicação e outras atividades on-line. Mas é importante ter em mente que as VPNs são diferentes e a sua segurança pode depender de qual provedor de VPN você escolher. É por isso que você deve ter algumas coisas em consideração antes começar a usar uma nova VPN.

O problema dos registros

Esta é a principal ameaça de segurança no mundo das VPNs. O problema é que alguns serviços VPN registram a atividade do usuário, eliminando o anonimato que os usuários frequentemente buscam. A maioria desses provedores faz isso porque são obrigados. Em alguns países, a legislação exige que os provedores de VPN armazenem registros de dados que contenham a atividade do usuário. Esses logs podem conter:

  • Atividade de navegação
  • Histórico de download
  • Uso de P2P
  • Dispositivos usados
  • Informação de pagamento
  • Detalhes do contato

Se a empresa de VPN estiver localizada em um desses países, ela tem que cumprir essas leis. Se solicitado, o provedor de VPN precisa entregar esses logs para as autoridades. Isso permite que outras pessoas tenham acesso aos sites que você visitou e os dados que você baixou através da VPN.

Outras VPNs registram dados para lucrar

Alguns provedores de VPN mantêm registros, não porque estão localizados em países com leis restritas, mas porque os registros de usuários são muito valiosos. Esse é um cenário típico com VPNs gratuitas. Esses serviços se anunciam como grátis para o usuário, mas no final, eles vendem a sua atividade para quem pagar. Eles têm que fazer seu dinheiro de alguma forma, manter servidores da VPN é bastante caro.

Normalmente, as agências de marketing estão dispostas a pagar uma boa quantia de dinheiro para saber sobre sua atividade on-line. É fácil entender a razão, se eles sabem do que você gosta e o que você procura, eles sabem exatamente quais os anúncios que lhe vão mostrar.

Uma VPN guardando registros dos usuários

Mas existem outras entidades tentando comprar esse tipo de informação, e pode ser complicado se os seus logs acabarem nas mãos erradas. Isso destrói todo o princípio do anonimato, não é o que uma VPN deve fazer. Nós não acreditamos que vender logs seja uma coisa honesta e aconselhamos que você fique longe de provedores de VPN que fazem isso.

Acerca de conexões perdidas

Uma conexão perdida também é perigosa e pode revelar a identidade de um usuário VPN. Tenha em mente que uma VPN é um software e, como qualquer outro software, pode falhar ou simplesmente parar de funcionar por algum tempo. Se você perder a conexão da VPN, mesmo que só por alguns momentos, o seu provedor de Internet poderá ver a sua atividade. Isso porque, enquanto a VPN não está funcionando, o seu endereço IP real fica visível novamente e a criptografia desaparece.

É por isso que você precisa garantir que a VPN que você escolhe tenha os recursos e as ferramentas necessárias para fornecer uma experiência on-line segura e anônima, o que nos leva ao próximo capítulo.

Como se certificar de que uma VPN é segura?

Para evitar esses problemas e preocupações de segurança, pesquise sempre o serviço de VPN antes de subscrever. Procure por provedores de VPN com políticas sem registro. Esses serviços geralmente são configurados em países remotos que não possuem leis de retenção de dados. Por exemplo, a NordVPN está localizada no Panamá, e não é obrigada a guardar ou entregar dados para nenhuma entidade. Outro provedor similar é o ExpressVPN, localizado nas Ilhas Virgens Britânicas, longe de leis de monitoramento rigorosas.

Lembre-se de que é melhor pagar alguns dólares por mês e ter um serviço confiável do que usar uma VPN gratuita que possa comprometer a sua identidade.

Finalmente, um kill switch é uma ferramenta que ajuda a aumentar a segurança de uma VPN. Um kill switch termina instantaneamente a sua conexão se a VPN falhar, impedindo que sua atividade e IP sejam expostos. Certifique-se de que a VPN que você adquire tem essa ferramenta. É fácil descobrir se um provedor de VPN oferece esse recurso em seu software. Se eles tiverem, eles vão mencionar isso no seu site.

Usar uma VPN é legal?

As VPNs são legais na maioria das regiões. No Brasil, nos Estados Unidos, no Canadá e na maior parte da Europa, você pode usar uma VPN com segurança.

Uma VPN é legal?

Embora as VPNs sejam legais na maioria dos países, alguns países restringem o seu uso sempre que possível. Isso acontece em países autoritários, onde a liberdade de expressão é muito limitada. Em países como a Coreia do Norte, China, Turquia e algumas partes do Médio Oriente, o uso desses serviços pode resultar em penalidades ou multas.

Quando se trata da legalidade das suas ações, use o bom senso. Recorde que uma VPN não transforma uma atividade ilegal em legal. O que é ilegal sem uma VPN continua a ser ilegal com uma VPN.

Notas finais

Embora as empresas desenvolvam VPNs para conectar redes comerciais, a maioria das pessoas agora usa esses serviços para ocultar as suas vidas online.

Esse software estabelece uma conexão segura entre o seu computador e servidores localizados em outras partes do mundo. Dá-lhe paz de espírito quando baixa, faz streaming, navega, envia mails, etc.

Mas lembre-se sempre de que a sua segurança online é delicada e o provedor de VPN incorreto pode expor os seus dados pessoais. Uma boa pesquisa deve ser feita antes de obter uma VPN.

>