O seu provedor de Internet está vigiando a sua atividade?

Provedor de Inernet vigiando atividade de usuários

Hoje em dia podemos fazer quase tudo a partir do conforto de nossas casas. Apenas 20 anos atrás, as pessoas tinham que ir ao banco toda vez que queriam fazer uma transferência. Comprar coisas só era possível indo a uma loja física. Ter uma conversa privada com alguém do outro lado do mundo agora é fácil e gratuito. Poderíamos estar o dia inteiro falando sobre coisas que podemos fazer agora graças à Internet!

O que queremos realçar é que essa conveniência geralmente requer o uso de informações (muito) privadas. Por exemplo, comprar algo on-line requer informações da sua conta bancária ou Paypal, entre outros. Nesse caso, tanto as suas informações bancárias quanto o produto que você está comprando devem ser privados, apenas para o seu conhecimento.

Você já parou para pensar sobre a sua privacidade?

Normalmente, só pensamos no nosso provedor de serviços de Internet quando precisamos pagar a conta ou quando temos problemas de conectividade. Mas quanto o seu provedor realmente sabe sobre você? Você ficará chocado ao descobrir que eles realmente sabem tudo sobre você? Sim, é verdade, da mesma forma qque acontece com o Google, o seu provedor conhece e compartilha as suas informações para marketing e outros usos. Você ficaria surpreso com a quantidade de dados pessoais que entregou ao seu ISP sem a necessidade de assinar qualquer consentimento.

Por que o seu ISP está rastreando você?

Essa vigia não significa necessariamente que uma pessoa esteja assistindo e monitorando cada clique que você faz. Na verdade, eles estão mais interessados ​​em armazenar o seu histórico de navegação.

Empresas de marketing enviando anúncios direcionadosHá muitas razões que explicam porque seu provedor está rastreando você. A situação mais comum é vender seus logs de navegação para empresas de marketing. Tenha em mente que esse tipo de informação vale mais do que ouro para essas empresas. Saber os detalhes da sua navegação fornece informações preciosas. Mostra-lhes aquilo em que você está interessado, quais produtos você está procurando. Eles saberão exatamente quais anúncios enviar para você.

O “enredo” vai ainda mais longe, o departamento de polícia ou outra agência governamental pode acessar os dados coletados pelo seu provedor. Há alguns anos, novas leis começaram a ser aprovadas. Esses atos e leis estão obrigando os provedores de Internet a armazenarem os dados privados de seus usuários e os entregarem de autoridades e governos no caso de serem solicitados.

Por que você deveria ter cuidado?

Pense sobre cada coisa importante que você pode ter deixado na Internet em algum lugar ao longo das páginas que você visita. As coisas que você compra online, as pessoas com quem você fala, as coisas que você busca no google. Assustador certo? Toda essa informação está em algum lugar esperando ser vendida.

Você pode não ficar muito feliz quando seu chefe descobrir que você procurou por um novo emprego. Quem sabe, sua família pode ser informada sobre coisas que não gostariam de saber. Existem muitos cenários possíveis. Resumindo, os seus dados pessoais podem ser usados ​​contra você e colocá-lo em uma posição delicada.

O que você pode fazer para proteger a sua privacidade?

Redes Privadas Virtuais (VPN) são uma das formas mais usadas para se ter uma conexão criptografada. São usadas por empresas quando os funcionários precisam trabalhar remotamente, basta fazer o login de onde você estiver e trabalhar tão seguro quanto se estivesse no escritório.

Há alguns anos, as VPNs começaram a ser populares para proteger computadores domésticos e outros dispositivos. Atualmente, os usuários da Internet podem criptografar e ocultar sua atividade on-line, a fim de impedir que os provedores os vigiem. O provedor apenas sabe que o usuário está conectado a uma VPN, mais nada. Eles não podem ver  para além da criptografia da VPN. E a melhor coisa é que uma VPN é completamente legal.

Você apenas tem que ter cuidado com um detalhe. Enquanto uma VPN permite que você esconda sua atividade de seu provedor de Internet, o provedor de VPN pode manter suas informações pessoais e confidenciais para eles mesmos. Você precisa ter a certeza de que ninguém tem acesso aos seus dados, além de você mesmo.

A coisa mais importante ao escolher um provedor de VPN é identificar aqueles que não mantêm registros de sua atividade on-line. Assim, ninguém sabe o que você está fazendo. Leia atentamente os termos e condições da VPN para se certificar disso. 

Conclusão

O que parecia um sonho realizado é agora semelhante a um filme de horror. Ser constantemente seguido e rastreado não fazia parte do plano original chamado Internet.

A Internet não foi projetada para que as grandes corporações tenham ainda mais poder sobre as pessoas e obtenham mais lucros. É por isso que vale a pena encontrar soluções e formas de permanecer anônimo,  para que ninguém possa ver o que estamos fazendo, nos colocar em situações vulneráveis ​​e, claro, lucrar com isso.