O seu IP não está protegido: 54.162.224.176

Essa publicação é dirigida aos usuários iniciantes no mundo das Redes Privadas Virtuais. Muitos usuários pensam que uma VPN é muito técnica e desistem mesmo antes de tentar usar uma. Talvez tenha sido assim há vários anos atrás, mas as VPNs modernas são feitas para todos os tipos de usuários. Muitas VPNs requerem apenas o clique de um botão para que o usuário esteja protegido.

Nós escrevemos esse post para mostrar como é fácil, e também explicar o que você deve fazer depois de adquirir o software. Assumimos que você já conhece a definição básica de uma VPN. Se não sabe, verifique o que é uma VPN e, em seguida, volte para este artigo.

Primeiro Passo – Baixe o software

Tal como qualquer outro software, você tem que baixá-lo. Normalmente, quando você subscreve um plano de um provedor VPN, eles lhe enviam um email de confirmação com alguns detalhes, incluindo um link para baixar o software. Nesse mesmo email, também tem o seu nome de usuário e a senha que lhe dará acesso ao software assim que a instalação for concluída.

Segundo Passo – Configuração

Cada VPN tem configurações, e elas só precisam ser gerenciadas uma vez. E é muito fácil, basta selecionar algumas opções. Recentemente escrevemos um artigo sobre as configurações mais importantes da VPN, você pode dar uma olhada se quiser saber por que elas são tão importantes. Mas, em poucas palavras, você deve ativar algumas opções que irão diminuir o risco de exposição. Os recursos a que nos referimos são principalmente o Kill Switch e a Proteção de Vazamentos de DNS.

Outra opção é o protocolo. Recomendamos sempre OpenVPN UDP, é o protocolo mais seguro no momento. Tudo isso é feito em alguns segundos. Por exemplo, essas são as configurações do software do IPVanish.

Exemplo das opções de uma VPN


Terceiro Passo – Seleção de Servidores

Como você sabe, a VPN o conecta a um servidor em um país que você escolhe. Depois disso, você terá um IP desse país. Isso significa que você precisa escolher um servidor para se conectar. Você deve ter em mente que alguns servidores são mais rápidos do que outros, e é importante selecionar um bom. Felizmente, as VPNs evoluíram muito nos últimos anos e tornaram esse passo extremamente fácil. Os usuários podem escolher um servidor com base no país desejado, eles podem selecioná-lo a partir de um mapa, de uma lista de países ou mesmo em uma cidade específica.

O melhor de tudo é que alguns provedores de VPN agora possuem algoritmos avançados que selecionam servidores automaticamente para cada usuário. Em outras palavras, se o usuário optar por se conectar automaticamente, o software avaliará a sua conexão e selecionará o melhor servidor disponível nesse momento. Na maioria das vezes, será um servidor de um país próximo.

Vejamos um exemplo. O NordVPN ainda vai mais longe, eles permitem selecionar um servidor por propósito. Como você pode ver na imagem abaixo, você pode escolher o que deseja fazer. O software vai escolher o melhor servidor considerando sua conexão e também o objetivo que você selecionou. Por exemplo, se a minha intenção for baixar torrents, eu selecionaria a opção P2P e o software me daria o melhor servidor otimizado para downloads de arquivos torrent.

exemplo da escolha de servidores


É tão simples assim!

Como dissemos, não é difícil estar protegido contra os olhares curiosos que nos tentam monitorar. Uma VPN não é apenas para os mais experientes em tecnologia, todos podem clicar em um botão e ter uma conexão segura e anônima. Se você considerar que os passos 1 e 2 são feitos apenas uma vez, logo após a instalação do software, então a conexão a uma VPN precisa apenas de um clique em um único botão. E devido ao desenvolvimento contínuo da sua tecnologia, algumas VPNs permitem que você evite o trabalho de testar servidores individualmente, para ver qual deles é o melhor. O seu software pode fazer esse trabalho e escolher o melhor para você.